Para Gladson, Acre será “segundo Canal do Panamá” após acordos

No decorrer do lançamento do programa de Recuperação Fiscal 2019 (Refis), ocorrido nesta terça-feira, 26, o governador Gladson Cameli demonstrou muita confiança no setor econômico do Acre para 2020. Segundo Cameli, o Refis ajuda os empresários locais a renegociarem suas dívidas com o Estado e, de quebra, ampliam os negócios acreanos com as pequenas, médias e grandes empresas do mercado, gerando assim mais criação de emprego para a população.

“Desta maneira, estamos gerando renda e, consequentemente, iremos aquecer a nossa economia”, disse. O governador acredita que 2020 será um excelente ano para economia acreana. “(…) já estamos percebendo essas mudanças positivas. Estive reunido com investidores do Qatar que querem investir no Acre e isso é uma prova que a nossa economia está reagindo. Temos ainda os chineses que já estão comprando áreas de terra para investirem aqui e a tendência é essa”, afirmou.

Ao completar suas cautelas sobre economia no Acre, Gladson falou: “nós vamos, sim, ser o segundo canal do Panamá”. A menção faz referência à proposta de negócios mercantis entre países como Peru e Bolívia. O provável canal que esta perto de ficar pronto vai conectar o Acre e países da América do Sul ou até outros continentes seria um facilitador para alavancar o comércio internacional.

Refis 2019

O Refis possui um acordo que visa facilitar a regularização de tributos em atraso de pessoas físicas e jurídicas. De acordo com a Procuradoria Geral do Estado (PGE), a dívida ativa do contribuinte acreano junto ao fisco estadual chega a R$ 600 milhões, a maior parte corresponde ao não pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Gladson citou ainda que o Estado é parceiro da iniciativa privada e que o Refis é uma excelente chance para os empresários renegociarem débitos de seus tributos em atraso.

Foram feitas algumas mudanças no pagamento do Refis no Estado. Este ano, há descontos de 95% tanto nas multas moratórias, quanto nas punitivas e de 80% nos juros para o pagamento à vista e de forma escalonada, com desconto em até 120 parcelas.

Deixe uma resposta